terça-feira, 25 de agosto de 2009

terça-feira, 18 de agosto de 2009

gula e seu antônimo

O Houaiss me ensinou que o antônimo de Gula é temperança.
GULA
Acepções■
substantivo feminino
1 vício de comer e beber em excesso; glutonaria
2 atração irresistível por doces e iguarias finas; gulodice, gulosaria
3 Derivação: sentido figurado. desejo ardente; sofreguidão
4 Diacronismo: antigo. goela, garganta
5 Rubrica: arquitetura. moldura, na cornija ou cimalha, composta de dois quartos de círculo formando um S, em que a concavidade de um deles se opõe à convexidade do outro; gola, talão
6 Rubrica: carpintaria. plaina manual que perfila a moldura de mesmo nome

Antônimos: sobriedade, temperança

Sabe o que significa temperança? Qualidade ou virtude de quem é moderado, comedido; sobriedade no consumo de alimentos e/ou bebidas.

Diferenciar fome da gula foi a coisa mais difícil pós-cirurgia. Exemplo: entrei na padaria e tinha sonhos daqueles grandes e doces. Eu nunca fui muito fã de doce, mas na hora que vi o sonho pensei" vou comprar 3 e comer tudo". Entrei na fila e quando chegou a minha vez pedi uma pequena bandeja com sonhos pequeninhos (olha a temperança atuando aí). Ainda assim pensei (olha a gula aí), vou chegar em casa e comer toda a bandejinha sozinha. Sabe o que aconteceu? Comi dois e fiquei enjoada. Minha mãe e meu sobrinho comeram os outros.

A gula é um desejo incontrolável de comer ou beber muito. Mas depois da cirurgia não cabe mais nada. A Gula fica na cabeça te atormentando.

Outro dia ganhei um pedaço de torta e pensei com a cabeça de gordo (gula pura): nossa vou comer inteiro. Dei duas mordidas pequenas e não consegui comer mais. Na hora fiquei enjoada.

A Gula está na cabeça e a fome no estômago. Ainda não sinto fome. Depois de 6 meses não sinto fome. Às vezes falo vou almoçar porque estou com fome, mas na verdade não é fome, mas sim o horário de comer que está passando e o corpo começa a reclamar.

Lidar com esse vazio que a comida supria é dificil e a terapia e os amigos ajudam muito. Voltei a sair para almoçar com meus amigos e a comer fora, mas a quantidade é infinitamente menor.

Ah! Se antes eu tomava café da manhã e depois ia almoçar com os amigos conseguia comer normalmente. Hoje não. Tenho que esperar pelo menos uma hora para conseguir comer alguma coisinha. Não adianta insistir. Não desce na garganta.

terça-feira, 11 de agosto de 2009